Poesia das Coisas Sofridas
Página Principal » Artigo de Crítica  »  Poesia das Coisas Sofridas
Poesia das Coisas Sofridas
  Cavalo Dinheiro (2014) é um filme, principalmente etnográfico, com características de ficção e documentário, convergindo no género de ‘’docuficção’’ou ‘’paraficção’’. É a oitava longa-metragem do realizador Pedro Costa, sendo também escrita pelo mesmo, e estreou a 13 de agosto na edição de 2014 do Festival Internacional de Cinemade Locarno.
Nesta obra o realizador rege-se pela mesma linha de filmografia que tem vindo a criar desde o filme Casa de Lava (1994), com elementos de ficção e também de documentário, tais como a existência de um argumento, feito a partir de testemunhos reais, e também o uso de não-atores ou atores não-profissionais.

 

 

 
O título do filme tem como referência um cavalo chamado Dinheiro que Ventura, o protagonista, deixou em Cabo Verde ao partir para Portugal. Este cavalo terá sido morto por abutres mais tarde, servindo como uma metáfora para o próprio Ventura, que terá sofrido outro tipo de morte quando veio para Portugal trabalhar nas obras.
Ventura é um imigrante cabo-verdiano do Bairro das Fontaínhas. Já de certa idade e doente, vagueia nas suas próprias memórias, onde realidade, delírio, passado e presente se juntam num só, transformando-se numa verdadeira viagem tanto onírica como assombrada. Ventura é o corpo dum povo que sofre e nunca esquece.

 

 

Palavras Chave

 

  • Sofrimento
  • Trauma
  • Memória Coletiva
  • Cabo Verde
  • Portugal
  • Povo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *